• Márcio Matos

Tempo de Retorno do Investimento - Payback

Atualizado: 6 de set. de 2020




Nos outros posts comentamos que a popularidade da energia fotovoltaica fez com que os custos da tecnologia registrassem uma queda de 83% em relação a 2010, mesmo assim não podemos determinar um valor final do retorno, porque um sistema é projetado de forma exclusiva para cada consumidor e não segue uma tabela de preços.


Sim, investir em Energia Solar lhe trás retorno do investimento. Diferente de um carro ou até mesmo um imóvel, que só trazem gastos após a sua aquisição, um sistema de energia solar é um investimento que te trará o retorno na economia gerada na conta de luz. No caso de um empreendimento fotovoltaico, você tem o custo do sistema e tem o prazo do retorno do seu investimento, conhecido também pelo nome payback, esse retorno está ligado a vários fatores, variando de consumidor para consumidor, principalmente por causa da tarifa de energia da distribuidora local, impostos (ICMS), inflação energética, gastos com a instalação, economia gerada após o funcionamento do sistema, potência do sistema instalado e o índice de radiação solar que a região possui.

No Brasil, o tempo de PayBack pode variar bastante, por conta dos diferentes climas presentes nas cinco regiões e dos valores cobrados em cada local, por isso, é importante que cada caso seja estudado individualmente. Segundo projeção realizada pela ANEEL em 2017, o tempo de retorno médio no país é de 6,6 anos. Com isso, supondo que a vida útil de um sistema fotovoltaico instalado seja de 25 anos, serão 18,6 anos gerando a própria energia.


Vou te dar um exemplo de retorno:

Um consumidor que reside no interior de São Paulo

Gasto de energia de R$300,00 por mês de energia a uma tarifa da CPFL Paulista de R$0,48 o kWh (quilowatt-hora) e com padrão bifásico.

Nessa região do consumidor de exemplo, um sistema fotovoltaico para esse consumo mensal e instalado nessa região sai entre R$24 mil a R$27 mil, já considerando o projeto, equipamentos e mais a instalação.

Esse sistema poderá suprir toda a energia que o morador irá consumir, ficando ele obrigado a pagar apenas o custo mínimo de disponibilidade do uso da rede.

Para um padrão bifásico, o custo de disponibilidade é referente ao consumo de 50 kWh, o qual, multiplicado pelo valor da tarifa de R$0,48, será igual a R$24,00 .

Assim, podemos concluir que esse consumidor terá uma redução de aproximadamente 92% na sua conta de luz com o uso do sistema, de R$300,00 para R$24,00 .


A economia já no primeiro ano seria de R$3.312,00. Considerando esse valor de economia todo o mês, esse consumidor conseguiria amortizar o investimento em seu sistema em cerca de 8 anos.

Todos sabemos que o aumento no preço da energia elétrica no Brasil é constante e, infelizmente (pelo menos para quem ainda não tem energia solar), essa inflação energética deverá continuar.


Como calcular o payback de energia solar?


O payback de energia solar nada mais é do que geração de créditos energéticos quando o excesso não é utilizado. Assim, o retorno do investimento pode ser mensurado através do tempo em que já foi pago. Explicando:


Para calcular o payback, é preciso dividir o valor do investimento pelo produto de energia gerada e o ano pela tarifa. Exemplo: R$ 25 / 200 kWh x 12 x 0,83 R$/kWh.

Desta forma, sabendo que a vida útil de um sistema fotovoltaico é de 25 anos, seu retorno em investimento pode ser pago em 5 anos. Energia Solar, invista certo! Vamos conversar?

Curte, Comente e Compartilhe esse post com mais pessoas.

#vixfire #vf #curte #comente #compartilhe #energiasolar #fotovoltaica #energiafotovoltaica #investir #qualidade #valorizar #economizar #retorno #manutenção #vidaútil #sistemadequalidade #projetodequalidade #energiasustentável #gerecomosol #vixfirees #energíafotovoltaica #sustentabilidade♻️

#facaadiferencasintaadiferenca #gerecomosol #placasfotovoltaicas #paineissolares #sistemafotovoltaico